Paróquia São José
Diocese de Presidente Prudente
www.saojosepp.org.br
 
Comunidade: LOCAL (Matriz)
 
História
Em construção...
Fotos
NENHUM REGISTRO NO MOMENTO.
Voltar
Expediente
ATENDIMENTO SECRETARIA:

SEGUNDA-FEIRA A SEXTA-FEIRA: 08H00 ÀS 11H00 / 13H00 ÀS 17H00
TELEFONE: (18) 3917-2500

E-MAIL: SECRETARIA@SAOJOSEPP.ORG.BR
Voltar
Agenda
NENHUM REGISTRO NO MOMENTO.
Voltar
Pastorais
» PASTORAL SOCIAL
A Pastoral Social tem por finalidade servir, atender aos necessitados de nossa Paróquia.

Apesar de contarmos com um número restrito de pessoas que auxiliam no Centro Social, temos realizado diversos atendimentos, tais como:

1. Visitas às famílias assistidas, preferencialmente aos idosos e doentes;
2. Encontro mensal com as famílias assistidas, com entrega das cestas de alimentos;
3. Palestras relacionadas à Saúde abertas à comunidade;
4. Alfabetização de Adultos;
5. Roda de Leitura para crianças.

E, para o bom êxito desse serviço, sempre temos contado com a resposta positiva da comunidade. Esperamos que continue sempre assim.

Coordenadora: Sra Maria Regina Ribeiro

E-mail: social@saojosepp.org.br
» LITURGIA
A palavra “liturgia” significa originalmente “obra pública”, serviço da parte do povo e em favor do povo . Na tradição cristã , ele quer significar que o povo de Deus toma parte na obra de Deus.

Pela liturgia , Cristo, nosso redentor e sumo sacerdote, continua em sua Igreja, com ela e por ela , a obra da nossa redenção .

Saiba mais :

Na liturgia da Igreja , Deus Pai é bendito e adorado como a fonte de todas as bênçãos da criação e da salvação , com as quais nos abençoou em seu Filho , para dar-nos o espírito da adoção filial.

A obra de Cristo na liturgia é sacramental porque seu mistério de salvação se torna presente nela mediante o poder de seu Espírito Santo ; porque seus corpo é a Igreja , é como que o sacramento ( sinal e instrumento ) no qual o Espírito Santo dispensa o mistério da salvação ; porque por meio de suas ações litúrgicas a Igreja peregrina já participa , por antecipação , da liturgia celeste.

A missão do Espírito Santo na liturgia da Igreja é preparar a assembléia para encontrar-se com Cristo ; recordar e manifestar Cristo à fé da assembléia ; tornar presente e atualizar a obra salvífica de Cristo por seu poder transformador e fazer frutificar o dom da comunhão na Igreja.

A missa é uma reunião da grande família de Deus , que através de todo ritual litúrgico , agradece e louva ao Senhor , pede perdão por seus pecados e se alimenta com o corpo de Jesus, que nos revigora e dá forças ao espírito para levarmos avante a nossa missão de católicos.

Integrantes da Pastoral
Coordenadora Geral : GEMA C. S. RODELA

E-mail: liturgia@saojosepp.org.br
» PASTORAL DA JUVENTUDE
"Pastoral da Juventude é a ação dos jovens como Igreja, unidos e organizados a partir dos Grupos de Jovens. É a juventude evangelizando outros jovens em comunhão com toda a Igreja."

A história da PJ começa em 1973, ou até antes com a Ação Católica Especializada: JAC (Juventude Agrária Católica), JUC (Juventude Universitária Católica), JEC (Juventude Estudantil Católica) e JOC (Juventude Operária Católica). No final da década de 70 e no início dos anos 80 a Igreja vivia um período de grandes expectativas, pois os documentos de Medellín e Puebla trouxeram novos ares para a ação pastoral com a opção concreta pelos pobres e pelos jovens.

Esta opção possibilitou ampliar o trabalho que vinha sendo desenvolvido com a juventude para a construção de uma proposta mais orgânica. Assim, a PJ inicia definindo como missão: Somos jovens, cristãos, católicos, organizados como ação da Igreja evangelizando outros Jovens, para que, capacitados, atuemos na própria Igreja e nos movimentos sociais visando à transformação da sociedade em todo o Brasil.

Nesta caminhada de 24 anos, a organização da PJ esteve sempre atenta aos gritos e necessidades das diferentes realidades juvenis e à sua forma de se organizar. Assim, valorizou e incluiu novas experiências de trabalho com a juventude a partir de seu meio específico:

PJ Rural, PJ Estudantil e PJ do Meio Popular. Essa realidade lhe exigiu uma nova forma de se articular e se organizar, levando-a a reorganizar sua metodologia para chegar aos adolescentes e jovens. A PJ está organizada em todas as regiões e estados do Brasil, com cerca de trinta mil grupos de jovens. Sua organização é regional, conforme a da CNBB, composta por 17 regionais.

Cada regional tem sua organização própria com sua Coordenação Regional e Comissão de Assessores. Muitos regionais têm sua secretaria e equipe executiva. CNPJ A Comissão Nacional da Pastoral da Juventude (CNPJ) - é composta por um representante de cada regional. Esta comissão tem o papel de ser articuladora, animadora e elo de ligação da PJ e regionais. Também delibera sobre questões gerais de comunicação e encontros.


O Jovem evangelizador do próprio jovem


A Pastoral da Juventude busca aprofundar e viver a fé, atuar na comunidade, descobrir como transformar a realidade e, junto com os demais grupos, ser evangelizador de outros jovens, já está sendo e fazendo Pastoral da Juventude.

O grande objetivo é despertar os/as jovens para a PESSOA e a PROPOSTA de Jesus Cristo, desenvolvendo com eles um processo global de formação a partir da fé para formar líderes capacitados/as para agirem na comunidade, na própria Pastoral da Juventude e em outros ministérios da Igreja, nos diferentes meios como a escola, a universidade e a zona rural, comprometidos/as com a libertação integral da pessoa e da sociedade, levando uma vida em comunhão e participação (Doc. 76 – CNBB).

O jovem é, ao mesmo tempo, sujeito e destinatário da missão que realiza. De acordo com o Documento Vaticano II, os jovens "devem converter-se nos primeiros e Imediatos apóstolos dos jovens, exercendo o apostolado pastoral entre seus próprios companheiros, levando em conta o meio social em que vivem".

Evangelizar, partindo da condição dos jovens, e anunciar, nos compromissos assumidos e na vida cotidiana, que o Deus da Vida ama os jovens e quer para eles um futuro diferente, sem frustração nem marginalizações, em que a vida plena seja fruto acessível a todos. Por isso, somos testemunhas da esperança, comprometemo-nos a mudar as condições de vida em nossa sociedade e procuramos "aprimorar a História". Esta é a alegria que experimentamos e queremos compartilhar com outros jovens.

Deve ser também objetivo da Pastoral da Juventude preparar os jovens para relações pessoais sociais, para o exercício da cidadania e da consciência crítica. O individual e o coletivo são como duas partes que formam um todo. Fonte: Jornal - "MISSÃO JOVEM"

www.pime.org.br/missaojovem/mjjovenspastoral.htm


A Pastoral da Juventude na Paróquia São José


O atual grupo de jovens da São José teve início no dia 27 de maio de 2007, Domingo de Pentecostes, e começava a se tornar realidade os anseios de alguns jovens da comunidade.

A Pastoral da Juventude na São José, surge para renovar a imagem da paróquia e mostrar que os jovens estão presentes e desejam participar das atividades pastorais.

No dia 02 de Dezembro, foi realizado o I Encontrão dos Jovens da Paróquia São José, com o tema: “Esperança jovem, caminhos para comunidade”, que contou com a presença de 26 jovens onde estes puderam refletir nas oficinas da União e Resgate da Infância.

O ano de 2007 foi um ano de estruturação e de formação da pastoral para o próximo ano desejamos estar mais presentes e ativos nas atividades da paróquia, demonstrando a força e a garra dos jovens. A próxima meta é tornar realidade a Missão Jovem que já está sendo preparada e que tem como objetivo, ir ao encontro dos jovens crismados na paróquia entre os anos de 2004 e 2007 e traze-los para o grupo de jovens ou para as outras atividades pastorais.

Integrantes da Pastoral

Coordenador: Jonathan Silva Tardim

E-mail: jovens@saojosepp.org.br
» PASTORAL DO BATISMO
MÊS, DIAS E HORÁRIOS:

MÊS DE JUNHO: dias 05,12,19,20 das 19h30 às 22h00

MÊS DE JULHO: dia 07 - DOMINGO das 08h00 às 12h00

MÊS DE AGOSTO: dias 07,14,21,22 das 19h30 às 22h00

MÊS DE SETEMBRO: dias 04,11,18,19 das 19h30 às 22h00

MÊS DE OUTUBRO: dia 06 - DOMINGO das 08h00 às 12h00

MÊS DE NOVEMBRO: dias 06,13,20,21 das 19h30 às 22h00

MÊS DE DEZEMBRO: dia 01 - DOMINGO das 08h00 às 12h00


Batizados:
Todo primeiro domingo do mês às 08H00 com a missa;
Todo domingo de Páscoa às 08H00;
Dia 25 de dezembro – Natal – às 08H00;

“PORTANTO, VÃO E FAÇAM COM QUE TODOS OS POVOS SE TORNEM MEUS DISCIPULOS, BATIZANDO-OS EM NOME DO PAI, E DO FILHO, E DO ESPIRITO SANTO”. ( Mt 28,19)

Coordenador: Maurício

E-mail: batismo@saojosepp.org.br
» PASTORAL DA ACOLHIDA
O QUE É PASTORAL DA ACOLHIDA.

A PASTORAL DA ACOLHIDA É UM SERVIÇO DA IGREJA QUE SE DESTINA A RECEBER BEM E IR AO ENCONTRO DAS PESSOAS COM O OBJETIVO DE INTEGRÁ-LAS NA CELEBRAÇÃO, NA COMUNIDADE, NA PARÓQUIA OU NA DIOCESE, PARA QUE SEJAM MEMBROS VIVOS E ATUANTES DO POVO DE DEUS, ATRAVÉS DE UMA VIVÊNCIA DE COMUNHÃO E PARTICIPAÇÃO EM VISTA DA MISSÃO.

Ao FALARMOS DE PASTORAL DA ACOLHIDA QUEREMOS DIZER QUE, QUANDO SE ASSUME O SERVIÇO DE ACOLHER AS PESSOAS, ISSO DEVE SE FEITO DE FORMA CONSTANTE E PARTILHADA E A SUA REALIZAÇÃO FICA CONFIADA A UM GRUPO QUE TEM A INCUMBÊNCIA DE GERENCIAR ESSE ATENDIMENTO COMUNITÁRIO. NA COMUNIDADE CRISTÃ TODOS SÃO ACOLHEDORES, MAS A ALGUMAS PESSOAS CABE COORDENAR E EXERCER ESSA FUNÇÃO.

ACOLHIDA NÃO SE RESUME A UM GRUPO DE PESSOAS QUE FICA A PORTA DA IGREJA ENTREGANDO FOLHETOS E OU DIZENDO BOM DIA OU BOA NOITE. TALVEZ SE POSSA COMEÇAR COM ESSES PEQUENOS GESTOS. MAIS DEPOIS QUE COMECEM A REPENSAR A SUA VIDA CRISTÃ E A VIDA DE TODA A COMUNIDADE, NO SENTIDO DE FAZER A HOSPITALIDADE E O ACOLHIMENTO ACONTECEREM EM SUAS VIDAS.

Coordenador: ELTON LINS DA SILVA

E-mail: acolhida@saojosepp.org.br
» PASNET
Calendário 2011
Durante o ano de 2011 continuaremos com nossas tarefas durante as celebrações tanto no data show, fotos, filmagens e alimentação do site. Lembrando que os materiais das pastorais para divulgação no data-show deverão ser encaminhados até três dias antes de cada celebração.

Será compromisso da Pasnet comparecer durante o ano em todas as reuniões da Pascom Diocesana com pelo menos um agente, e sempre repassar para a comunidade o conteúdo de cada encontro através de nosso site e encontros a serem definidos.

Dia 22 de junho(ou outra data que o conselho definir) a Pasnet realizará 01 Palestra de Formação para todos agentes de pastorais tendo como base o 45º Dia Mundial das Comunicações Sociais com o Tema: "Verdade, anúncio e autenticidade de vida na era digital".

Outro compromisso da Pasnet até o final de Janeiro 2011 é a instalação de um Computador com impressora para uso exclusivo da Pastoral Social e se necessário formação básica para o uso do mesmo.

É compromisso também da Pasnet a construção do enfeite de Natal /2011 no jardim frontal da Igreja.

Para manutenção da Pasnet durante o ano de 2011, pelo menos uma vez por mês a partir de fevereiro iremos fazer e vender pão.

Gostaríamos que cada Pastoral nos informassem no decorrer do ano todas as atividades para que possamos divulgar nas celebrações e no nosso site. (ex. atividades litúrgicas, nome dos membros da pastoral atualizado, textos e outros...) respeitando sempre o envio até três dias antes da celebração.

As reuniões com os agentes da Pasnet e com o Padre serão marcadas no decorrer do período quando necessário.

Desde o dia 25/12/10 estamos transmitindo as missas de domingo ao vivo pelo site em nossa Web TV, o nosso objetivo é em breve transmitir todas as celebrações dos finais de semana e celebrações festivas.

Desejamos que neste novo ano todas as Pastorais realizem com êxito suas atividades, lembrando que estamos aqui pelo Projeto de Deus. Feliz e Abençoado ano a todos.

Integrantes da Pastoral
Coordenador : Robson Ribeiro de Araújo

E-mail: pasnet@saojosepp.org.br
» MECE
Para o bom desempenho desse importante ministério , exige-se que:

1 – O Candidato seja escolhido pela Comunidade e aprovado pelo pároco . Ou , seja escolhido pelo pároco , entre os agentes leigos mais aceitos pela Comunidade .

2 – Tenha um grau de cultura suficiente para exercer bem , no seu ambiente , esse ministério .

3 – Tenha liderança para exercer , nas CEBS ou Capelas uma influência positiva na formação e unidade da Comunidade .

4 – Seja responsável , pronto para servir , e possuidor do espírito apostólico .

5 – Antes de ser admitido participe de um curso de formação ministrado pela Coordenação Pastoral Diocesana .

6 – Tenha desejo e possibilidade de crescer na fé , de aperfeiçoar seus conhecimentos , e esteja disposto a participar cada ano do Curso de Renovação , ministrado pela Coordenação Diocesana , assim como dos Encontros Paroquiais de Formação .

7 – Goze de boa reputação pelo seu modo cristão de viver .

8 – Se for casado , tenha boa convivência conjugal , e conte com a compreensão , apoio e consentimento de seus familiares para se dedicar ao ministério .

9 – Para participar do curso preparatório cada candidato deve apresentar uma carta de seu Pároco

Equipe de Ministros
Coordenador : VALTER APARECIDO LOPES


E-mail: mece@saojosepp.org.br
» CATEQUESE
No Novo Testamento o termo catequese significa das uma instrução à respeito da fé .
Em sua origem , o termo se liga a um verbo que significa fazer ecoar (kat-ekheo).
A catequese , de fato , tem por objetivo último fazer escutar e repercutir a Palavra de Deus (CR, 31) .
A missão fundamental da catequese é fazer com que alguém se ponha , não apenas em contato , mas em comunhão , em intimidade com Jesus Cristo . (DGC, n. 80)
Sabendo desses preceitos básicos o catequista segue um longo caminho até chegar ao encontro de catequese :

1 - O encontro é preparado à luz da Palavra de Deus , baseado também nos acontecimentos da sociedade e nas situações vividas pelos catequizandos;

2 – Acolher , ser sincero , jamais falar sobre o que não sabe , só Deus sabe tudo;

3 – Transformar o ambiente de catequese num lugar agradável;

4 – A catequese é fundamentada na fé , na esperança e na caridade. A nossa missão inclui também marcar com o selo da fé o coração dos nossos catequizandos . Tomamos como exemplo Nossa Senhora.

5 – O dízimo , a oferta , a solidariedade são assuntos expressados e vivenciados pelos catequistas . São encontros simples , mas com profunda comunhão com a Igreja e sua doutrina.

Enfim , reafirmamos que a catequese é um processo de educação comunitária, permanente, progressiva, ordenada, orgânica e sistemática da fé. Sua finalidade é a maturidade da fé, num compromisso pessoal e comunitário de libertação integral , que deve acontecer já , aqui , e culminar na vida eterna feliz. (CR, 318).

Saiba mais :
Em nossa paróquia os encontros de catequese são feitos em 3 anos para receber o sacramento da Primeira Eucaristia, e dois anos subseqüentes para recebimento do sacramento do Crisma.

Integrantes da Pastoral
Coordenador : Edson

E-mail: catequese@saojosepp.org.br
» APOSTOLADO DA ORAÇÃO
Integrantes da Pastoral

Coordenadora : ...

E-mail: apostolado@saojosepp.org.br
» PASTORAL DO DÍZIMO
A palavra dízimo é encontrada pela primeira vez em Gn. 14 , 18-20 “Melquisedec , rei de Salém e sacerdote de Deus Altíssimo , mandou trazer pão e vinho e abençoou Abraão dizendo : Bendito seja o Deus Altíssimo que entregou os teus inimigos em tuas mãos ! e Abraão deu-lhe o dízimo de tudo” .

Abraão oferece a Deus 10 de todos os seus bens , em agradecimento pela assistência de Deus nas lutas contra os seus inimigos .

Saiba mais :

O que é dizimo ?

Dízimo é a parte de Deus . Aquela parte que devemos a ele e entregamos alegremente como reconhecimento do que ele nos faz . É a experiência que fazemos de Deus .

Significa a décima parte; quer indicar uma contribuição (por amor e não por obrigação). Doamos agradecidos pela vida e pelo dom de existir .

Devolver a parte de Deus que ele nos concedeu gratuitamente . Se temos , foi Deus quem nos deu , nos possibilitou ter.

O dízimo é para manutenção da igreja , suas obras de evangelização , assistência aos pobres , pagamento de água , luz , telefone , impostos , consertos , reformas , construção e conservação dos bens da igreja .

Dízimo e dinheiro não é a mesma coisa . Para dar dinheiro basta tê-lo . para dar o dízimo é necessário conscientizar-se , viver o compromisso de fidelidade e amor a Deus por meio da comunidade .

Venha participar :

A Paróquia São José mantém uma equipe do dízimo em todas as celebrações com agentes em todas as missas ; caso você deseja ser um dizimista ou participar da pastoral do dízimo , basta entrar em contato com os agentes em plantão .

Integrantes da Pastoral
Coordenador: LUIS PEREIRA

Email: dizimo@saojosepp.org.br
» CONSELHO PASTORAL PAROQUIAL
O conselho Paroquial de Pastoral é um organismo consultivo sob a presidência do pároco, cuja função é planejar, organizar, liderar, coordenar e avaliar a pastoral orgânica da Paróquia. O conselho é formado por um grupo de homens e mulheres - casados, solteiros, jovens e religiosos - que assumem junto com o pároco, a condução da comunidade.

Ao conselho Paroquial de Pastoral cabe três tarefas principais:

I - Atuar uma contínua reflexão sobre a vida e a realidade da Paróquia;
II - Elaborar e executar um plano de Pastoral;
III - Clarificar, discernir, propor, planejar, principalmente os compromissos pastorais assumidos em assembléia.

Os membros do Conselho Paroquial de Pastoral, dentre suas funções terão como tarefa importante, a organização e a realização da assembléia paroquial.

Integrantes da Pastoral
Coordenador : JOSÉ ROBERTO ROSA

E-mail: ....
» PASTORAL DA SAÚDE
Tem como objetivo ser vivência e presença de Jesus, o bom pastor, junto aos doentes e aos que sofrem em instituições de saúde, nas
famílias e nas comunidades, enfim, onde houver necessidade, buscando
atender a pessoa integralmente nos aspectos físico, psíquico , social e
espiritual.

Coordenadora: Maria Cristina Matias Pivato

E-mail: saude@saojosepp.org.br
Voltar
Missas
Quarta, Sexta e Sábado: 19H30
Domingo: 08H00 / 19H00
Batismo: Todo primeiro domingo do mês às 09H00, após a missa das 08H00.
Casamento: Sábado às 18H00
Voltar
Eventos
01/09/2014 - Inclusão digital na melhor idade
Descrição: Teve início a mais uma turma do projeto Operários de São José de inclusão digital na melhor idade, mantido pela paróquia São José. Atualmente o curso é dividido em 3 turmas, com aulas de quarta-feira e sábado. Seja você também um voluntário nesta causa. Venha ser um instrutor para que possamos juntos, beneficiar um número ainda maior de pessoas. Secretaria paroquial: (18) 3917-2500.
Local: Sala de informática da Paróquia
Contatos: Bete
E-mail: contato@idizimo.com
Fone: (18) 3917-2500
19/09/2013 - Terço dos Homens
Descrição:
Local: Pirapozinho
19/05/2013 - NOTA DA CNBB: Maioridade Penal
Descrição: O debate sobre a redução da maioridade penal, colocado em evidência mais uma vez pela comoção provocada por crimes bárbaros cometidos por adolescentes, conclama-nos a uma profunda reflexão sobre nossa responsabilidade no combate à violência, na promoção da cultura da vida e da paz e no cuidado e proteção das novas gerações de nosso país. A delinquência juvenil é, antes de tudo, um aviso de que o Estado, a Sociedade e a Família não têm cumprido adequadamente seu dever de assegurar, com absoluta prioridade, os direitos da criança e do adolescente, conforme estabelece o artigo 227 da Constituição Federal. Criminalizar o adolescente com penalidades no âmbito carcerário seria maquiar a verdadeira causa do problema, desviando a atenção com respostas simplórias, inconsequentes e desastrosas para a sociedade. A campanha sistemática de vários meios de comunicação a favor da redução da maioridade penal violenta a imagem dos adolescentes esquecendo-se de que eles são também vítimas da realidade injusta em que vivem. Eles não são os principais responsáveis pelo aumento da violência que nos assusta a todos, especialmente pelos crimes de homicídio. De acordo com a ONG Conectas Direitos Humanos, a maioria dos adolescentes internados na Fundação Casa, em São Paulo, foi detida por roubo (44,1 ) e tráfico de drogas (41,8 ). Já o crime de latrocínio atinge 0,9 e o de homicídio, 0,6 . É, portanto, imoral querer induzir a sociedade a olhar para o adolescente como se fosse o principal responsável pela onda de violência no país. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), ao contrário do que se propaga injustamente, é exigente com o adolescente em conflito com a lei e não compactua com a impunidade. Ele reconhece a responsabilização do adolescente autor de ato infracional, mas acredita na sua recuperação, por isso propõe a aplicação das medidas socioeducativas que valorizam a pessoa e lhe favoreçam condições de autossuperação para retornar a sua vida normal na sociedade. À sociedade cabe exigir do Estado não só a efetiva implementação das medidas socioeducativas, mas também o investimento para uma educação de qualidade, além de políticas públicas que eliminem as desigualdades sociais. Junta-se a isto a necessidade de se combater corajosamente a praga das drogas e da complexa estrutura que a sustenta, causadora de inúmeras situações que levam os adolescentes à violência. Adotada em 42 países de 54 pesquisados pela UNICEF, a maioridade penal aos 18 anos “decorre das recomendações internacionais que sugerem a existência de um sistema de justiça especializado para julgar, processar e responsabilizar autores de delitos abaixo dos 18 anos” (UNICEF). Reduzi-la seria “ignorar o contexto da cláusula pétrea constitucional – Constituição Federal, art. 228 –, além de confrontar a Convenção dos Direitos da Criança e do Adolescente, as regras Mínimas de Beijing, as Diretrizes para Prevenção da Delinquência Juvenil, as Regras Mínimas para Proteção dos Menores Privados de Liberdade (Regras de Riad), o Pacto de San José da Costa Rica e o Estatuto da Criança e do Adolescente” (cf. Declaração da CNBB contra a redução da maioridade penal – 24.04.2009). O Conselho Episcopal Pastoral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), reunido em Brasília, nos dias 14 a 16 de maio, reafirma que a redução da maioridade não é a solução para o fim da violência. Ela é a negação da Doutrina da Proteção Integral que fundamenta o tratamento jurídico dispensado às crianças e adolescentes pelo Direito Brasileiro. A Igreja no Brasil continua acreditando na capacidade de regeneração do adolescente quando favorecido em seus direitos básicos e pelas oportunidades de formação integral nos valores que dignificam o ser humano. Não nos cansemos de combater a violência que é contrária ao Reino de Deus; ela “nunca está a serviço da humanidade, mas a desumaniza”, como nos recordava o papa Bento XVI (Angelus, 11 de março de 2012). Deus nos conceda a todos um coração materno que pulse com misericórdia e responsabilidade pela pessoa violentada em sua adolescência. Nossa Senhora Aparecida proteja nossos adolescentes e nos auxilie na defesa da família. Brasília, 16 de maio de 2013 - Dom José Belisário da Silva. Arcebispo de São Luís do Maranhão. Presidente da CNBB em exercício - Dom Sergio Arthur Braschi. Bispo de Ponta Grossa. Vice-Presidente da CNBB em exercício - Dom Leonardo Ulrich Steiner. Bispo Auxiliar de Brasília. Secretário Geral da CNBB
Local: CNBB
Voltar
Notícias
NENHUM REGISTRO NO MOMENTO.
Voltar
Álbum de fotos
Voltar
 
SÃO JOSÉ - Rui Barbosa, 1.607 - CEP: 19015-001 - Bairro: Vila Santa Helena - Cidade Presidente Prudente/SP - Fone: (18) 3917-2500
© Copyright 2004-2018 iParoquia.com - Todos os direitos reservados